FANDOM


Back To School
Good Morning San Myshuno Capa S2 V1
Nome Back To School
Escrito por QG
RosaMafalda17
Data de lançamento 31 de março de 2018
Simsérie Good Morning San Myshuno
Classificação Classificação Livre Livre

Cronologia
Temporada
Capítulo Anterior Capítulo 10: Goodbye San Myshuno
Próximo Capítulo Capítulo 12: Bloom's Secret
Mudou-se

Propriedade

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11: Back to School é de propriedade de QG. A menos que a edição seja construtiva ou de poucos detalhes, peça permissão ao autor para editar a página.
Mudou-se

Propriedade

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11: Back to School é de propriedade de RosaMafalda17. A menos que a edição seja construtiva ou de poucos detalhes, peça permissão ao autor para editar a página.


Introdução

O décimo primeiro capítulo de Good Morning San Myshuno foi escrito por QG e RosaMafalda17, e as fotos foram tiradas por RosaMafalda17.

Capítulo

— Voz: Oi meninas, sentiram minha falta?

Mary, Amanda e Bloom olham para trás e vêem Amy parada, com um meigo sorriso no rosto.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (1)

— Bloom: AMY!!!

As garotas correm até ela e a abraçam.

— Amanda: Você disse que era só um mês...
— Amy: O diretor disse que eu podia escolher se ia passar o natal e ano novo em casa ou aqui.
— Bloom: Você fez muita falta!
— Amy: Muita coisa aconteceu quando estive foram não é? Bloom está até mais agradável.
— Mary: Amy, você... Está muito diferente. Um diferente bom!
— Amanda: É, você emagreceu!
— Bloom: Deve ter perdido uns 50 quilos.
— Amy: E a velha Bloom está de volta...
— Bloom: Não vai acreditar, muita coisa aconteceu depois que você foi embora.
— Amanda: Uma garota nova apareceu!
— Mary: Meu amor da infância está aqui!
— Bloom: Fui rainha do baile!
— Amanda: Bloom nos disse que já foi tchacaratchacada no banheiro da sua antiga escola, e o garoto que fez isso está aqui.
— Amy: Gente, calma. Uma de cada vez.

Brittany aparece.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (2)

— Brittany: Olha só quem voltou... Amy, não é? Pensei que estivesse morta, jogando baleia azul.
— Amy: Por que estaria jogando isso?
— Brittany: Não é óbvio? O jogo é baseado em você: gorda, vadia, devia ter apodrecido naquele fim de mundo de onde você veio.
— Bloom: Ponchittrany, você está quente, melhor ir pegar um pouco de PONCHE.

As garotas começam a rir, mas Amy não entende nada.

— Amy (cochicho): Me explica.
— Amanda (cochicho): No baile, Bloom jogou Brittany na mesa de Ponche, e agora todos na escola estão chamando ela de "Ponchrittany".

Amy segura o riso.

— Brittany: Não sou obrigada a ouvir isso...
— Bloom: A cera está deixando seu ouvido tampado?

Brittany cobre as orelhas com as mãos e sai.

— Amy: Vamos para o dormitório, quero deitar na minha velha cama.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (3)

No dormitório...

— Amy: QUEM É ESSA DEITADA NA MINHA CAMA?
— Yatta: Você quer dizer minha cama... Você deve ser a Amy, me chamo Yatta.

Yatta estende a mão mas Amy recusa.

— Amy: Sai!
— Yatta: Eu durmo ali.
— Amy: Não me interessa, sai. Cheguei primeiro!
— Mary: Amy, se acalma, podemos falar para o diretor colocar outra cama.

Mary, Bloom, Amanda e Amy saem do quarto.

— Yatta: Isso vai ser complicado...

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (4)

Na diretoria...

— Moltavo: Sinto muito Amy, mas são apenas quatro camas por quarto.
— Amy: Então tire aquela garota de lá.
— Moltavo: Não posso fazer isso ao menos que a própria Yatta diga que não quer ficar naquele quarto.

Amy dá um soco na mesa de Moltavo e sai de sua sala cerrando os punhos.

— Moltavo: O que aconteceu? Por que ela está agindo dessa maneira?
— Mary: Não sei, ela nunca foi assim... O que será que aconteceu nesse tempo em que Amy esteve fora?

As meninas correm atrás de Amy.

— Mary: Amy! O que foi?
— Amanda: Por que está agindo assim?
— Bloom: Gente deixa ela, adorei essa nova Amy.
— Amy: É que, eu só, cansei. Cansei das pessoas acharem que podem mandar em mim só porque sou amigável.
— Bloom: Trouxa e amigável tem suas diferenças.

Amanda dá um soco no ombro de Bloom.

— Amy: Realmente, queria ser como vocês... Vocês duas, Mary e Bloom, não tem medo de enfrentar o perigo.
— Amanda: Ei! Mas e eu?
— Amy: Você é medrosa demais.
— Amanda: Afe...
— Amy: Então, eu me olhei no espelho em casa, prometi a mim mesma não ser mais como antes, e fiz dieta, passei a ir na academia, etc.
— Mary: Eu entendo mas, precisa mesmo de você agir assim com os outros? Sem querer ofender mas, se continuar assim...
— Bloom: Você vai...
— Amanda: Se tornar...
— Mary, Bloom e Amanda: Uma Brittany II!
— Amy: É... isso me ofendeu, mas acho que vocês tem razão... Mas, sobre o negócio da cama... não quero trocar de quarto.
— Bloom: Tenho uma ideia.

As garotas escutam a ideia de Bloom e a seguem até o corredor dos dormitórios. Bloom para num quarto com o número 923.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (5)

— Bloom: Este quarto está vazio. Vai ser usado para os novatos deste ano.
— Amy: Como sabe disso?
— Bloom: Tinha uma lista de nomes na mesa do Moltavo.

Bloom tira um grampo de seu cabelo e destranca a porta.

— Bloom: Me ajudem a pegar uma cama.
— Amanda: Ata... super normal quatro alunas carregando uma cama pelo corredor.
— Bloom: Vai ter uma palestra hoje, ninguém vai aparecer.
— Mary: Como sabe disso?
— Bloom: Puta merda gente, tinham vários bilhetes na mesa do Moltavo, vocês são muito desatentas.

As garotas tiram uma cama do quarto 923 e a levam até o quarto 898. Ao abrirem a porta do quarto, Yatta ainda estava deitada em sua cama, se levanta em um pulo com o barulho da cama arrastando.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (6)

— Yatta: O que significa isso?
— Bloom: Fica quieta vadia, Amy vai passar a dormir connosco, e se contar isso para alguém, vou transformar sua vida no inferno.

Yatta fica calada e lê um livro chamado "Midnight".

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (7)

— Bloom: Muito bem, agora você voltou a dormir com a gente.
— Amy: Mas e se Moltavo me mandar para algum quarto...
— Bloom: Dorme aqui mesmo assim.
— Amy: Ok.
— Mary: Quando as aulas começam?
— Bloom: Daqui a uma semana.
— Mary: Temos que pegar os novos horários, e fiquei sabendo que agora vamos ter Aulas de Notas, e esses aulas são como se estivéssemos aprendendo uma nova língua.
— Bloom: Que inútil.
— Amanda: Nada aqui é inútil.
— Bloom: Conhece a Brittany?

As meninas vão até o corredor do segundo andar, onde tem uma enorme tela com várias turmas e seus respectivos horários. Bloom digita alguns números em um teclado e alguns papéis com os horários saiem de uma abertura. Mary decide dar um espiadinha nos nomes dos novos alunos do primeiro ano, e entre eles estava um nome que não ouvia a muito tempo, que era Sarah Campos.

— Bloom: Muito bem, aqui está dizendo que Aula de Notas só vai começar depois do Halloween... Falta muito, ainda bem.

Bloom recolhe os papéis e entrega-os às meninas.

Horário:

  • 8:30 às 9:15 - História da Música
  • 9:15 às 10:00 - Música
  • 10:20 às 11:05 - Intervalo
  • 11:05 às 11:50 - Controle de Voz (N)
  • 12:00 às 12:45 - História da Música
  • 12:45 - Almoço

— Amy: Controle de Voz? Essa é nova.

Bloom olha para Mary.

— Bloom: Mary, está tudo bem?

Mary aponta para o nome "Sarah Campos".

— Mary: Essa garota... Ela não pode vir pra cá.
— Amy: O que foi?
— Mary: Ela transformou minha vida na escola, num inferno.
— Bloom: O que ela fazia?
— Mary: Imagine a Brittany... Agora, multiplique por um bilhão.
— Bloom: Ta amarrado em nome de Will Wright, Joyce Mara e Ted Mosby...
— Mary: Não entendi nada do que você falou mas concordo, não quero ver ela.
— Amanda: Imagina se ela se aliar com a Brittany?
— Mary: Nem diga uma coisa dessas!

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (8)

Uma semana depois...

"Tem que contar a ela..."

"Bloom... Bloom..."

Amanda dá um tapa na cara de Bloom.

— Amanda: Acorda caralho, vamos nos atrasar pra aula.
— Bloom: O quê? Que horas são?
— Amanda: 7:05, Mary e Amy já foram.

Bloom levanta num pulo e vai se arrumar. Ela olha no relógio, que indica 8:10 horas. No caminho para a aula, Jeffrey aparece.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (9)

— Jeffrey: Amanda, posso falar com você um minuto?
— Amanda: Desculpe, estou atrasada para a aula...
— Jeffrey: Só vai levar um minuto.
— Bloom: Escuta aqui seu...
— Amanda: Bloom, pode ir, eu chego lá antes do professor fechar a porta.

Bloom corre direto para a sala.

— Amanda: O que você quer?
— Jeffrey: Amanda, me perdoa, por favor... eu não beijei Brittany no baile.
— Amanda: É mesmo? Pois pareceu o contrário.
— Jeffrey: Foi ela que chegou me agarrando, e tentei me soltar, mas ela tem unhas afiadas...
— Amanda: Por algum motivo óbvio não acredito em você.
— Jeffrey: Amanda, eu...
— Amanda: TCHAU, Jeffrey!
— Jeffrey: Ela me obrigou...
— Amanda: Te obrigou o quê?
— Jeffrey: Ela sabe um segredo meu... Ela me obriga a "ficar" com ela só pra irritar você, pois ela tem inveja.
— Amanda: Inveja do que?
— Jeffrey: Não sei, mas sempre que ela olha pra você, consigo ver fogo nos olhas dela... Me perdoa?

Amanda enxuga as lágrimas.

— Amanda: Sim... SIM!

Amanda abraça Jeffrey e depois o beija.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (10)

— Jeffrey: Melhor correr, você só tem 40 segundos.

Amanda arruma a mochila nas costas e corre o mais rápido que pode à sala do professor Christopher, que é no final do corredor do terceiro andar, e ela consegue ver o professor indo em direção à porta para fechá-la. Amanda pula por um fio para não ser "serrada".

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (11)

— Christopher: Acorde mais cedo da próxima vez, mocinha.

Bloom ajuda Amanda a levantar.

— Bloom: O que o cuzão queria?
— Amanda: Me pediu desculpas por aq...
— Christopher: Silêncio!... Continuando, em 1750, o famoso Gody Quero-Tudo-Que-É-Seu criou...
— Amanda: Te digo no intervalo...

Depois do falatório do professor Christopher, o sinal bate, e elas irão ter aula de Música com Rose Malfoy.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (12)

— Rose: Bom dia queridos! Amy, vejo que está de volta, muito bom te ver!
— Amy: É bom te ver também!
— Rose: Bem, na aula de hoje vamos fazer uma atividade em dupla. Escolham suas duplas que logo logo explico o que vamos fazer.

Abee levanta a mão alto para a professora conseguir ver. Ela era conhecida por toda a escola como "Baby".

— Rose: Sim, Abee?
— Abee: Professora, pode ser dupla de cinco?

A professora decide não responder. Amy se junta com Mary, Bloom e Amanda e Yatta com Sakura.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (13)

— Rose: Muito bem, vamos fazer o seguinte...

A professora explica uma complicada atividade, mas que toda a turma adorou. O sinal bate, e agora elas terão aula de Controle de Voz. Todos os alunos saem da sala da professora Rose, com dúvidas sobre onde era a sala da próxima aula.

— Justino: Aqui no papel de horários não diz nada sobre o número da sala...
— Uniya: Calma aí... Tem um desenho aqui do lado, parece um alçapão mas... está para cima.
— Amanda: O que isso quer dizer?
— Amy: É melhor descobrirmos logo.
— Abee: Alguém quer biscoito?
— Bloom: É bolacha...
— Mary: Isso pode ser um sótão...

"A escola tem um sótão?" Disseram todos os outros alunos olhando para Mary.

— Mary: Só uma hipótese, podemos ir perguntar ao diretor.
— Abee: Ou podemos subir até o sétimo andar e ver o que tem lá...

Os alunos se entreolham e sobem até o sétimo andar, onde só veem enormes alunos. Abee, perto deles, não passa de um filhote de coelho.

— Abee: E agora?
— Justino: Você teve a ideia de subir aqui...
— Leroy: Agora temos que achar a sala.

Abee cutuca uma menina de largos braços e cabelo verde.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (14)

— Abee: Sabe onde fica a sala de Controle de Voz?
— Garota: É neste andar mesmo. Quando era do segundo ano, eu e minha turma também...
— Bloom: Tá tá tá tá querida, só fala onde fica essa sala.

A garota aponta para cima da cabeça de Bloom, e todos olham para lá e vêem uma pequena corda. Uniya que é mais alta, puxa a corda, e uma escada aparece e para na ponta dos pés de Leroy. O mesmo recua e empurra Abee para a frente.

— Leroy: Que tipo de cavalheiro eu seria se não deixasse uma dama passar na frente?

Abee começa a subir e desaparece da vista de todos, e 2 segundos depois reaparece, dizendo que todos podem subir. Leroy, Mary, Amy, Bloom, Amanda, Justino, Uniya, Tamara, Pe e vários outros alunos começam a subir a escada até chegarem a uma sala redonda com vários móveis velhos e empoeirados, e em cada mesa de cada aluno se encontrava um animal empalhado diferente. Na mesa de Mary tinha uma coruja branca com olhos amarelos. Na de Bloom, estava um gato tricolor. Abee viu em sua mesa vários insetos que pareciam de plástico mas não eram.. eram Abelhas.

— Abee: Nossa... HAHA! Que legal fazer piadas com meu nome...

Amanda se assusta ao ver uma galinha preta com bolinhas brancas em sua mesa.

— Amanda: Agora entendi o motivo da aula "Controle da Voz".
— Abee: Como assim?
— Amanda: Logo logo vou começar a gritar.
— ???: Pois então que não seja tão alto, minha querida.

Os alunos se assustam ao ver um homem sair de dentro do armário.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (15)

— Dhedhório: Olá, sou o professor Dhedhório, e serei vosso professor até o final deste ano letivo.
— Mary: Desculpe, mas pode me dizer o que esses animais têm a haver com música?
— Dhedhório: Queria que algum de vocês gritasse... Neste primeiro bimestre irei ajudar vocês com algo que para alguns é fácil, mas para outros é muito difícil.
— Uniya: O que é?
— Abee: Falsete.
— Dhedhório: Muito bem senhorita Abee.
— Abee: Como sabe meu nome?
— Dhedhório: Ouvi você reclamando das abelhas na sua mesa, e disse que estavam comparando a seu nome... Foi apenas um palpite.

Depois de algum tempo de aula o sinal bate. Os alunos descem para o refeitório e Bloom cutuca Amanda.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (16)

— Bloom: O que Jeffrey queria?
— Amanda: Me pedir desculpas... Ele disse que foi Brittany que beijou ele, e também que ela o obriga a ficar com ela, porque...
— Bloom: O quê?
— Amanda: Ela sabe um segredo dele.
— Bloom: Essa vaca ta abusando demais... Daqui a pouco vou começar a chamá-la de Britalison. Mesmo assim, ainda não confio no Jeffrey.
— Amanda: Errr...
— Bloom: Amanda, o que você fez?
— Amanda: Ele me pediu novamente em namoro e eu aceitei.

Bloom bate na cara de Amanda.

— Bloom: NÃO PERCEBE QUE ELE SÓ ESTÁ TE FAZENDO DE IDIOTA?
— Amanda: PELO MENOS EU TENHO ALGUÉM, DIFERENTE DE VOCÊ, NENHUM GAROTO TE QUER.

Mary e Amy separam a briga.

— Mary: O que há de errado com vocês? São amigas, pra que brigar por uma coisa estúpida?
— Amy: Apertem as mãos e façam as pazes...

Bloom se recusa a apertar a mão de Amanda, e Amanda também se recusa a apertar a mão de Bloom. As duas saem em direções opostas. Mary e Amy saem do refeitório e vão ao pátio, e na entrada da escola vêem Weasly Carrot dizendo as instruções e regras da escola para um grupo de 8 novatos, e entre eles está Sarah Campos.

— Mary: Vamos voltar para o dormitório e...
— Weasly: Agora vocês estão livres para explorar a escola, nos encontramos no auditório em 2 horas.
— Mary: Vamos agora!
— Sarah: Mary! Que ótimo ver você!

Mary se vira devagar.

— Mary: Sarah... Yupi...

Sarah fica falando durante 40 minutos sobre como entrou para a escola, e Mary mal presta atenção.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (17)

— Sarah: Vejo você depois, tchau.
— Mary: Amém, ela se foi.
— Amy: Que é? Ela parece legal...
— Mary: Acredite... Você não aguentaria uma hora trancada junto com ela.

Quando Mary e Amy voltam para o dormitório, Bloom está fingindo dormir e Amanda fingia ler 50 tons de Brincos.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (18)

— Mary: Vocês não vão se falar mesmo? Olha, eu acho que todas nós deveríamos....

O celular de Mary toca e a mesma sai do quarto.

— Amy: Deve ser muito importante.

Mary volta 10 minutos depois com o olho vermelho e inchado. Amanda fecha o livro, Bloom se levanta e Amy se senta na cama.

— Bloom: Mary...
— Amanda: Quem era?
— Mary: Era meu pai...
— Amy: O que aconteceu?
— Mary: Aquele um ano de aluguel do diretor Moltavo acabou... E o Sr. Mei, pai da Brittany expulsou minha família da fazenda e demoliu ela. Estão dormindo na rua já faz 2 dias e custaram a achar um lugar com telefone funcionando.
— Bloom: E agora?
— Mary: Não sei... Não sei mesmo.
— Amanda: Poderíamos ir falar com o diretor.
— Mary: Não sei se isso ele pode resolver.

As garotas olham para Mary, que tem seu rosto está molhado pelas lágrimas, está com a cara inchada, o que poderiam fazer? A pergunta não saía de suas cabeças, tinham que fazer algo.

Good Morning San Myshuno - Capítulo 11 (19)
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.